Por Que As Amantes De Moda Que Se Alegram Com O Regresso De “Gossip Girl”?

�Que fazia em 2007? Muitas das veinteañeras e treintañeras atuais viam, logo, “Gossip Girl”. Um entusiasmo culpado em maneira de série de tv. A invejável e surreal vida de uma série de jovens do Upper East Side nova-iorquino roubou nossos corações durante seis temporadas.

Mas assim como mudou a nossa forma de vestir-se e os nossos desejos “fashionistas”. Desde assim sendo talvez tenhamos encontrado consolo em outras séries (“Scandal”, Empire, House of Cards e o mais similar com Gossip Girl, quem sabe, Pretty Little Liars)… todavia, desde sendo assim, não foi o mesmo. Recentemente uma notícia despertou a cada um dos seus fãs e é que o formato da série tem planejado a sua volta em 2020 com a plataforma HBO Max (futura aptidão absoluta da Netflix).

A má notícia é o reregreso de Gossip Girl será com outros personagens e retomando a vida da cidade, oito anos depois do término da série. O guarda-roupa televisivo se expõe, “Gossip Girl” foi uma verdadeira bomba mundial. Seus personagens impuseram tendência desde o primeiro episódio.

  • 2 – Como impossibilitar fraudes na Airbnb
  • Determinar os movimentos de Henri Paul, entre as 7 e as dez horas. de 30 de agosto de 1997
  • Susana Rinesi: flauta – Mercedes Sosa fez uma versão dos seus discos
  • seis Médio Oriente e áreas adjacentes

Era uma série projetada pra gerar necessidades nas jovens e não tão adolescentes portanto – que a viam. Se bem que não puderam acessar as marcas que vestem os protagonistas, sim podiam copiar e recriar com estes clones estudados looks.

Eric Damão, designer de guarda-roupa que vinha de ter sido assistente no “Sexo em Nova York”, não poderia ter melhor instituição. A série de Sarah Jessica Parker, com Patricia Field como figurinista, marcou um antes e um depois pela utilização da moda como elemento definidor de um personagem. Carrie Bradshaw não seria o que conhecemos sem seus Manolos (ou praticamente o resto de tua closet recheado de grifes de moda e acessórios). O jovem e quase inexperiente Eric Consegue tinha diante de si um justificado caramelito Meninas e guris bonitos e jovens (e ricos) de Nova York.

Como eu vestir? Qualquer um dos protagonistas tem um item de guarda-roupa que lhe caracteriza e que durante as seis temporadas evoluiu. Lembramos a todo o momento as tiaras da Blair Waldorf, os lenços de Chuck, os decotes de Serena, os vestidos impossíveis que se costurava a própria Jenny Humphrey, etc

de Acordo com Eric Damão, o tipo de Blair seria o de “Vogue US” e o de Serena o de “Vogue Itália”. Uma maneira de apresentar de seus estilos inteiramente diferentes. Blair era mais perfeccionista e “preppy”, e em Serena vimos um ponto mais boêmio, viajante, misturando-se aqui e ali. Durante 6 temporadas, Blair nunca repetiu um diadema e Serena jamais levou os mesmos sapatos ou bolsas em duas ocasiões. A ideia era fazer um editorial de tv, estas garotas não são as que repetem roupa nem acessórios.

Os uniformes nunca foram tão consideráveis. Se o uniforme de sua universidade se tornava uma mais, em “Gossip Girl” é o tomavam como a base perfeita para construir um visual único e pessoal. A chave está nos acessórios de cabelo, meias, sacos (nada de mochilas de tipo desportivo) e até mesmo o jogo de peças sobrepostas.